Filhotes se abraçam em matadouro com medo de serem os próximos

Em alguns estados norte-americanos, a eutanásia, isto é, a morte assistida e, infelizmente, legal de cães, é uma realidade.

Muitos cachorros em situação de rua são capturados e levados para matadouros, verdadeiros campos de concentração, onde são indiscriminadamente mortos ao invés de tratados e cuidados para serem adotados.

Para muitos, há mais lógica em dar um fim em uma vida inocente do que conceder à ela uma segunda chance de serem felizes.

Uma foto tirada em um desses matadouros chocou o mundo há algum tempo.

Nela, três cachorrinhos esperam ‘a sua vez’ de morrer, em meio a latidos constantes dos outros cães desesperados do local. Uma cena lamentável:

Felizmente, grupos de resgate e outros abrigos de animais estão sempre a postos para ajudar e salvar o maior número possível de cachorros.

Eles contam com a ajuda de voluntários que vasculham a Internet em busca de cães que possam salvar. E fazem constantemente contato para saber sobre animais que potencialmente conseguiram ser adotados.

O estado do Texas, nos EUA, possui uma abundância de canis superlotados. Eles sacrificam primeiro os mais insalubres e ‘rejeitados’.

Os cães dessa história estavam no topo da lista porque foram severamente negligenciados por seus donos. Mas uma verdadeira salvadora viu suas fotos online e conseguiu libertá-los da eutanásia antes que fosse tarde demais!

Stacey Silverstein, co-fundadora da ONG Rescue Dogs Rock NYC, viu um vídeo de dois filhotes se agarrando um ao outro, enquanto um terceiro cão indefeso estava por perto.

Onde está o respeito? Onde está a humanidade? Ela correu para o matadouro e o que viu entristeceu seu coração: dezenas de cães em situações deploráveis, famintos e enfraquecidos.

Stacey conseguiu resgatar os três e acionou sua ONG para retirar os demais cachorros dali após denunciar a situação do canil à Justiça.

Agora, eles estão sãos e salvos e recebendo os devidos cuidados. O maior dos três cães foi nomeado Mulani e os outros dois cães agora são conhecidos como Po e Mishi.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
  • Envie um Comentário: