O cãozinho que será protagonista da nova live-action A dama e o vagabundo por pouco não é sacrificado em um abrigo de animais. Monte é um mestiço de Terrier de dois anos, ele estava na fila de espera para ser sacrificado em uma ONG em Phoenix, no Arizona.

Infelizmente, nos EUA ainda é uma realidade sacrificar animais que tenham pouca chances de ser adotado quando os abrigos estão lotados. Monte deixou de ser um cão abandonado para astro de Hollywood quando o adestrador de animais Mark Fobes foi escalado pela Disney para selecionar os animais para o filme.

Mark visitou a ONG onde o ele estava, o adestrador teria passado sete dias treinando o cão e ficou surpreso com seu desempenho, “Ele foi adotado em Abril de 2018 e logo vimos potencial dele para ser uma estrela de Hollywood, não ainda não sabíamos para qual projeto”.

A escolha de Monte para o filme A dama e o Vagabundo foi escolhida principalmente por ele ser um vira-lata, assim como o personagem da animação. “Ele tem alguma mistura de terrier com outra raça, ele representa o quão incrível cachorros de abrigo podem ser. Quando chegou ao abrigo, ele se demonstrou ser super amigável, adora brincar, lamber, quer atenção e não estranha coleira.”

leia tambem :

Além de Monte, outros cães do elenco foram adotados para a produção do filme, os atores caninos participaram da D23 Expo e se sentiram a vontade.

A dama e o vagabundo é um dos maiores clássicos da Disney, a animação original é de 1955, que conta a história de uma cadelinha rica que foge de casa e conhece um vira-lata que lhe mostra a cidade em que vive e acabam se apaixonando. Mesmo quem não é da época, não tem como nunca ter visto a cena clássica dos dois cães comendo o macarrão espaguete, não é mesmo?

A estreia do filme foi confirmada para 12 de Novembro nos EUA, no serviço de streaming da Disney+, na América Latina, o lançamento é previsto apenas para o segundo semestre de 2020, sem uma data definida.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido do PROTETOR DOS ANIMAIS é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. APOIE O NOSSO TRABALHO COM UM DOAÇÃO. clique aqui